Confederação Brasileira de Kickboxing

Gustavo Jones

Nome: Gustavo Jones
Idade: 24 anos
Cidade: Salvador/BA, radicado em Fortaleza/CE

 

A sessão do atleta do mês de abril homenageia um brasileiro que fez bonito no último mês. Trata-se do baiano Gustavo Jones. Apesar de ter nascido na Bahia, Jones é radicado em Fortaleza e integra a equipe The Rocky, uma das mais conhecidas do Nordeste, liderada por Jê Azevedo. Aos 24 anos, Gustavo tem quase uma década de experiência no esporte. Seu primeiro contato com as artes marciais foi aos 15 anos de idade, através de um projeto social. A paixão pelo Kickboxing veio instantaneamente e a luta foi o ajudando em diversas questões da sua adolescência, como as confusões que arrumava na rua e no colégio e que foram interrompidas com a disciplina e ensinamentos do esporte.

Um pouco antes de se achar no Kickboxing, Gustavo tinha o sonho, como a maioria das crianças do país, de ser jogador de futebol e dar um futuro melhor para sua família. Mas com o tempo, viu que as artes marciais eram seu verdadeiro propósito de vida e poderia trazer os mesmos sonhos que ele tanto almejou na infância. A partir daí sua trajetória começou. Inspirado pelo ex-campeão do UFC Jon Jones, pelo estilo de luta em pé, e também Badr Hari, uma das lendas do Kickboxing, Gustavo foi construindo sua própria história.

Dentro do ringue, ele se considera um atleta agressivo, que trabalha nos contragolpes e faz bastante o jogo de joelhadas, sempre com o coração na ponta da luva. O objetivo de ser campeão e ultrapassar todas as barreiras possíveis e impossíveis é muito claro em sua cabeça. Fora do ringue, se diz um cara tranquilo, que gosta de curtir uma praia com amigos e família, além de um cinema ou filmes e séries pela televisão. E ainda diz que é um ótimo cozinheiro nos momentos de lazer.

Antes de ganhar a vida como lutador profissional, Gustavo chegou a se arriscar em outras atividades. Na adolescência trabalhou muito tempo com o pai, e depois como garçom e segurança, além de fazer parte de um projeto social para crianças com câncer. Hoje dá aulas de Kickboxing em seu dia a dia, mas também produz e comercializa camisas e shorts de luta para fazer uma renda extra.

Em sua trajetória profissional, Gustavo soma títulos importantes como o posto de campeão intercontinental, na Holanda, e campeão também dos eventos Ultra Kickboxing e Ichiban Kickboxing. No cartel, ele soma 21 vitórias em 24 lutas disputadas, com 11 triunfos por nocaute. E uma dessas vitórias foi o que fez ser escolhido o atleta do mês de abril. Gustavo participou do WGP 65, realizado em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, no último dia 18 de março. E fez bonito para engrenar no evento depois de um início difícil.

O baiano fez sua estreia no WGP 45 cercado de expectativas, mas acabou derrotado pelo ótimo atleta Diego 'Black D' Batista, por unanimidade. Apesar da derrota, Gustavo impressionou a todos, fazendo uma excelente luta, arrancando elogios até mesmo de seu adversário, que ficou surpreso pelo nível apresentado por ele com apenas 20 anos na época. Depois, encarou Jonathan Ferreira no WGP 50 e acabou derrotado novamente, mas voltou a mostrar um ótimo nível e, depois de três anos afastado, voltou com tudo para mostrar que pode ir longe no WGP. Ele encarou o compatriota Icaro Martins, que vinha de ótima sequência de dois triunfos seguidos no evento. E dentro do ringue não tomou conhecimento do oponente. Com muita agressividade e variação de golpes, ele dominou Ícaro do início ao fim e levou a melhor na decisão unânime dos juízes depois de grande atuação e aplausos de pé do público presente.

Gustavo mostra que a caminhada é árdua, mas com força de vontade, sabedoria e fé os objetivos são conquistados. Mesmo com todas as dificuldades, tem conseguido trilhar sua trajetória de sucesso na vida através do esporte. Parabéns ao lutador e sua equipe.