Confederação Brasileira de Kickboxing

Guilherme Belarmino

Nome: Guilherme Belarmino
Idade: 39 anos
Cidade: Londrina/PR

Durante o período difícil em que vivemos sem competições a CBKB dedicou esse espaço do atleta do mês para lutadores que estavam ligados ao combate a pandemia de alguma forma. Passado esse período inicial, mesmo ainda longe da normalidade, retomamos primeiro para histórias e conquistas de atletas em outros eventos, como os e-eventos e depois para homenagens póstumas a eternos atletas que nos deixaram. Mas agora, com o retorno gradual das competições, voltamos a homenagear atletas com conquistas importantes no mês que passou. O objetivo da sessão é conhecer um pouco mais a história de vida e do dia a dia desses guerreiros e guerreiras e relembrar um pouco dessas conquistas mais recentes.

 

A sessão do atleta do mês de março homenageia mais um destaque do sul do Brasil neste início de ano. Paranaense de Londrina, Guilherme Belarmino fez bonito, junto com outros brasileiros, em um evento na Europa e conquistou o direito à justa homenagem. Antes de saber tudo sobre a conquista recente do lutador, vamos conhecer mais um pouco sobre ele. Aos 39 anos, Belarmino começou nas artes marciais apenas aos 18 anos e leva consigo uma bonita história de superação e renascimento através do esporte. Apesar de ser fã de K-1 desde a infância, ele procurou a luta por outro motivo.

 

Antes de ir atrás dos ringues, sofria de obesidade, baixa auto estima e achou nas artes marciais uma chance de mudar de hábitos e de vida. Além da questão de saúde, Guilherme fazia parte da torcida organizada do Londrina Esporte Clube, time da cidade. E queria, também através das artes marciais, se afastar da violência na época, fora e dentro dos estádios. A partir daí, entendeu que o esporte poderia ser um estilo de vida e sua carreira deu start.

 

Mas não foi fácil. Durante a caminhada, para poder se dedicar 100% às atividades que o Kickboxing o demandava, Guilherme precisou abandonar um emprego de dez anos em uma lavanderia industrial. Essa foi uma das difíceis escolhas de vida que o menino, que sonhava em ser jogador de futebol e depois baterista de banda de rock, precisou fazer quando tornou-se homem. Hoje, além das competições, ele trabalha dando aulas e dedica seu tempo livre à família, viagens e aos jogos do clube de coração.

 

Dentro dos ringues, sua história também rende muitos capítulos. Com diversos títulos conquistados desde 2014, entre pan-americanos, sul-americanos e torneios na Europa, Guilherme se define como um lutador que gosta de trabalhar com inteligência. Sua preferência é lutar solto, se divertindo. Gosta até de dar risadas, o que pessoas entendem como provocação, segundo ele. Mas é só diversão. Além disso, o fator psicológico é outro ponto alto de Belarmino. O paranaense também carrega no currículo um período de treinos com a lenda do Kickboxing Semmy Schilt. O holandês foi corner de duas lutas dele em uma período que passou nos Países Baixos.

 

E a mais recente conquista de Guilherme, que o fez ser escolhido o atleta do mês de março, foi o título do Karlovac Open, evento realizado na Croácia, no último mês de fevereiro. Ele participou junto com outros cinco brasileiros. E na categoria de low kicks (-86kg) fez duas grandes lutas para sagrar-se campeão do torneio. Na primeira peleja enfrentou um atleta da casa e venceu bem para avançar até a final, onde encarou um polônes e teve sua grande atuação da noite. Belarmino venceu por uma diferença de 10 pontos nos três árbitros e faturou a disputa para levar para Londrina mais uma conquista internacional.

 

Nesse período ainda difícil, Guilherme mostra que a caminhada é árdua, mas com força de vontade, sabedoria e fé os objetivos são conquistados. Mesmo com todas as dificuldades na infância e adolescência, conseguiu chegar ao topo através do esporte. E agora vence mais uma vez. O sonho do lugar mais alto do pódio sempre fala mais alto. Parabéns ao lutador e sua equipe.