Confederação Brasileira de Kickboxing

Rosiris Cerizze

Nome: Rosiris Cerizze
Idade: 42 anos
Cidade: São Sebastião do Paraíso/MG, mas radicada em Uberlândia/MG
O objetivo da sessão do atleta do mês é homenagear atletas com conquistas importantes no mês
que passou e conhecer um pouco mais da história de vida e do dia a dia desses guerreiros e
guerreiras.
A sessão do mês de julho homenageia uma lutadora que carrega o kickboxing na veia há muitos
anos. A mineira Rosiris Cerizze, aos 42 anos, mostra que a paixão pelo esporte não tem idade e
mesmo após mais de 20 anos de suas primeiras conquistas, ela segue competindo e fazendo bonito
no cenário nacional. Mas tudo começou ainda nova, aos 16 anos de idade, época em que o esporte
no país tinha muito menos apoio do que hoje. O motivo do start foi a monotonia da academia em que
malhava, que a inspirou a buscar atividades que pudesse desenvolver sua disciplina e também que
pudesse participar de competições, já que o espírito competitivo sempre esteve em seu sangue. Daí
surgiu o Kickboxing em sua vida.
No começo de sua carreira, fim da década de 90, ainda eram poucas as mulheres no esporte e
Rosiris se sentiu desafiada que era possível ser uma lutadora de alto rendimento, mãe, conciliar com
o trabalho e ainda manter sua feminilidade. E até suas inspirações para começar seguiram nessa
linha. As ex-lutadoras Duda Yankovich e Carla Ribeiro foram seu espelho para dar início na carreira.
Antes de começar a treinar, Rosiris já trabalhava, desde os 12 anos, como modelo. Assim ela se
acostumou a conciliar os estudos, algo que nunca abriu mão, com o trabalho desde cedo.
Na infância tinha, desde muito nova, o sonho de se tornar advogada. E durante muito tempo precisou
se afastar do esporte para realizar esse sonho, que foi possível aos 21 anos quando se formou em
Direito. Hoje, Rosiris é mestre em Direito Empresarial pela Faculdade Milton Campos, de Belo
Horizonte, e em Tributação Internacional pela Universidade de Lausanne, na Suíça. Ela atua como
sócia fundadora de uma empresa com mais de 50 advogados e que é referência nacional em
assessoria jurídica full service. Além de exercer algumas funções institucionais como Presidente da
Aciub Mulher da Associação Industrial e Comercial de Uberlândia.
Ainda fora dos ringues, Rosiris se diz uma advogada muito dedicada, que por conta dos cargos
institucionais, participa de eventos corporativos quase diariamente. Em casa, seus programas
favoritos envolvem a filhinha Isadora, de nove anos. Seus principais hobbies são viajar para conhecer
lugares novos, ler livros sobre gestão e liderança, mergulhar, atirar e tocar piano. Esse último é um
dos hobbies preferidos. Segundo ela, o piano traz à tona o seu lado sensível, que em contraste com
o lado forte e agressivo da atleta, forma uma mulher na qual ela tem muito orgulho.
Dentro do ringue ela se considera uma lutadora flexível, veloz e explosiva, características cruciais no
Point Fight, modalidade que compete hoje. Se diz uma lutadora de ataque, mas que não abre mão
das estratégias de contragolpe. Recentemente também tem focado bastante no equilíbrio emocional,
outra haste importante do Point Fight. Rosiris ainda leva valores de vida para dentro do ringue, como
lutar sempre pelos objetivos finais e ter humildade para aprender mesmo na derrota. Aos 42 anos,
ela está se despedindo da categoria Adulto e caminhando para as competições no Master. Com isso,
a experiência passa a ser uma grande aliada. Outro ponto crucial é que por ter sua carreira
estabilizada fora da luta, ela tem a tranquilidade de não depender do resultado de um combate para
vencer na vida. Sem essa pressão, se sente mais leve e consegue acessar o estado de ‘flow’ mais
rápido. Ela acredita que o resultado de uma luta depende 90% da parte emocional.
Na carreira, Rosiris soma diversos títulos, como o tricampeonato brasileiro nas modalidades Light
Contact e Full Contact entre os anos de 1998 a 2004. Também chegou a disputar o Campeonato

Mundial em Paris, no ano de 2003. Mas foi a conquista mais recente que a fez ser escolhida como a
Atleta do Mês de julho da CBKB.
No último mês, Rosiris participou da Copa do Mundo de Kickboxing, na Hungria. Ela participou na
modalidade Point Fight, na divisão +65kg. Ela encarou duas atletas da casa e fez bonito. Na primeira
luta enfrentou a húngara Eva Schiff e venceu com certa tranquilidade, somando 10 a 0 na pontuação
ao final do duelo. Na grande decisão encarou Marianna Kovacs, atual campeã mundial e primeira
colocada do ranking mundial da Wako. E apesar de um duelo muito disputado acabou levando
melhor, o que a fez subir para a terceira posição e com possibilidades de chegar ao primeiro lugar
ainda esse ano.
Na última semana, Rosiris também participou de um treinamento imersivo com os melhores do
mundo em Point Fight, na cidade de Palermo, na Itália e está focada nas próximas duas competições
importantes este ano, no Chile e no Uzbequistão.
Rosiris é mais uma prova que o foco e a disciplina não tem idade e também que a caminhada é
árdua, mas com força de vontade, sabedoria e fé os objetivos são conquistados. Parabéns a lutadora
e sua equipe.