Confederação Brasileira de Kickboxing

CBKB promove Camp para seletiva do World Combat Games no Pan-Americano 2022

O treinamento ocorre no Centro Nacional de Treinamento de Atletismo, em Cascavel, entre os dias 26 e 31 de julho

 

A CBKB (Confederação Brasileira de Kickboxing) está promovendo um Camp para a seletiva do World Combat Games no Pan 2022, no CNTA (Centro Nacional de Treinamento de Atletismo) de Cascavel (PR), entre os dias 26 e 31 de julho. Foram convocados cerca de 40 atletas para treinarem com a Seleção Brasileira de Kickboxing, que tem como técnico o mestre Fábio Galvão. O Campeonato Pan-Americano de Kickboxing será em Cascavel entre os dias 16 e 20 de novembro e será seletiva para o World Combat Games, que será em Riyadh, na Arábia Saudita, em 2023.

Os convocados foram os campeões e vice-campeões do Campeonato Brasileiro de 2022, realizado em Vitória-ES, em junho, e os primeiros e segundos colocados do Ranking Nacional CBKB nas seguintes categorias: Point Fighting Feminino: 55 kg, 65 kg e 70 kg; Point Fighting Masculino: 69 kg, 79 kg e 94 kg; Low Kicks Feminino: 48 kg, 56 kg e 65 kg; Low Kicks Masculino: 60 kg, 71 kg e 81 kg.

Conforme o técnico da Seleção Brasileira de Kickboxing, Fábio Galvão, são quase 60 atletas em todas as modalidades, desde o sub-17 até o adulto, no point fighting, light contact, kick light e no low kicks. "O trabalho é dividido em dois treinos, um de manhã e um à tarde. No período da noite, são feitos feedbacks sobre os treinos com vídeos, falando sobre arbitragem, sobre competições internacionais. Os atletas tomam café da manhã, almoçam e jantam aqui. Também se alojam aqui. Os alojamentos são fantásticos. O trabalho é fantástico. Eu acredito que esse é o caminho para o Brasil crescer na modalidade", apresenta.

Para Paulo Zorello, presidente da CBKB e Wako Panam (Confederação Pan Americana de Kickboxing) e vice-presidente da Wako (World Association of Kickboxing Organizations - Associação Mundial de Organizações de Kickboxing), um Camp como esse da Seleção Brasileira começa mostrar o trabalho na base, o quanto se deve investir na base de conhecimento e capacitação dos atletas. "Esse deve ser o principal foco da Confederação Brasileira de Kickboxing [CBKB] para os próximos anos: investimento na capacitação de seus filiados. Não somente nos atletas, que é nosso foco inicial, mas, também dos seus árbitros e técnicos", inicia.

O presidente da CBKB adianta que os próximos Camps serão voltados exclusivamente aos técnicos de kickboxing. "Esses caras receberão conhecimento e levarão esse conhecimento para as mais diversas e longínquas regiões do Brasil. É isso que a CBKB projeta em um futuro próximo. E eu tenho certeza que os resultados virão porque a base nossa é muito boa. Nós temos muita qualidade técnica no Brasil. Está faltando realmente alinhar com o nível de treino internacional. É o que nós vamos buscar", reforça. 

Sobre o Camp, Zorello adianta que as expectativas são as melhores. "O primeiro dia de treino foi muito bom, treino muito técnico. Houve treinamento teórico à noite, capacitação arbitral voltada especificamente para os atletas e os regulamentos para aplicação na luta, que é muito importante. E eu tenho certeza que com o apoio que estamos recebendo da Prefeitura Municipal de Cascavel, do CNTA e do Governo do Estado do Paraná, através do governador Ratinho Junior, fará com que o Kickboxing seja uma modalidade muito praticada no Paraná e isso se transforme em um tubo de ensaio para os outros estados", valoriza.  

Foto: Marcelo Marinho

Experiência e trabalho

Os treinos no Camp estão sendo comandados pelo técnico da Seleção Brasileira de Kickboxing, Fábio Galvão, do Paraná. Zorello comenta sobre o árduo trabalho que Galvão tem realizado. "Ele acabou de chegar do The World Games 2022. Além dele levar e acompanhar no corner do Vinicius Mestrinier, o único representante do Brasil nos jogos, ele ficou acompanhando o treino de várias seleções, acompanhou todas as lutas, gravou várias lutas, ou seja, isso é investimento. Ele não foi só lá, fez o trabalho dele com o Vinicius e depois largou o evento. Ele acompanhou do início ao fim. Foi buscar experiência para depois aplicar aqui no Brasil", ressalta.

"Também cito o Jeferson Lazaro, presidente da Comissão de Mídia da CBKB, que é multifunções. O Jeferson não cuida só da mídia, ele cuida de todo relacionamento com o governo no Paraná. Esse relacionamento já está ultrapassando as fronteiras. Isso é muito bom. Ele está colocando o kickboxing em outro patamar. Ele está auxiliando a CBKB receber um reconhecimento governamental. No Paraná já foi, já virou a chave. Agora, com certeza, vai virar em outros estados também. Fruto do trabalho que o Jeferson tem feito", afirma o presidente da CBKB.

"Cito também o trabalho dos auxiliares técnicos que foram convocados para esse Camp. O Waldir de Mello Fernandes, de Sorocaba (SP), o Gerson Teófilo, de Osasco (SP), do nosso diretor nacional arbitral Tiago Peixoto, do Rio Grande do Sul, que também faz um trabalho fantástico à frente do departamento arbitral nacional, tanto amador, quanto profissional, o Gilsomar Higa, de Foz do Iguaçu e o Cafu do Rio Grande do Sul, que também estão auxiliando na parte técnica", pontua. 

Kickboxing em Cascavel

O prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, conta que em 2017 foi iniciado um programa de consolidação de esporte na cidade. "Adotamos o sistema de chamamento para repassar recursos para as entidades que cuidam da iniciação esportiva. São mais de 30 modalidades que o município tem apoiado através desse programa que nós instituímos aqui, na verdade uma política pública consolidada. Nós investimos já mais de R$ 10 milhões nesse sentido e o kickboxing é uma dessas modalidades", afirma. 

Paranhos explica que quando a prefeitura recebeu a proposta de iniciar o kickboxing em Cascavel, colocaram a modalidade dentro do tempo integral nas escolas. "Hoje temos, além dos eventos, além de receber atletas do Paraná, do Brasil, e, até fora do Brasil, temos também essa política já fazendo parte do nosso cardápio das modalidades dentro do tempo integral. Temos tido aqui a participação da população de Cascavel nesses eventos e as crianças optando pelo kickboxing, que é uma modalidade que nós acreditamos e ela atrai as crianças. É um momento de muita felicidade", ressalta.

"Esses eventos de grande porte que acontecem aqui e vão acontecer novamente, eles consolidam todas essas questões, pois as crianças passam a ter curiosidade e a ter vontade de participar. Estou muito feliz, quero receber todos os atletas que estão aqui de uma forma hospitaleira, com muita alegria neste grande evento aqui no Centro de Atletismo [CNTA]", conclui Paranhos. 


Texto: Fernanda Circhia

 

Acompanhe os melhores momentos do Camp em nossos stories no Instagram: @cbkb.oficial